Seções e grupos religiosos

Muitas vezes, são fundadas em decepções, e talvez se vingem de uma punição, por mais que merecido. O orgulho é uma calamidade para quem sofre. Isso o leva aos atos mais irracionais, ao medo injustificado, criando (por erros formidáveis ​​de sua parte) ilusão, insatisfação e ações malignas que, mais cedo ou mais, refletem sobre si mesmo.

É de se esperar que artigos desse tipo nunca influenciem o investigador autêntico. Se o astral existisse, no sentido usado por esse ignorante escritor amadorista na ocasião, suas teorias enganosas demonstrariam que ele mesmo era uma presa deles, enganado, como ele poderia ter sido enganado por outras ilusões, confundindo-o nas coisas mais elementares .

Mas simplesmente reconhecemos, de passagem, essa personalidade cujo público, afinal, é praticamente inexistente, e cujas fantasias de auto-engrandecimento falham lamentável porque não possuem o apoio das esferas mais altas, aquelas que dão à Ordem Rosacruz, AMORC , o suporte esclarecedor e vivificante de uma autêntica iniciação, santa e pura, baseada na Vida, na Luz e no Amor verdadeiro.

Afinal, todos, no ciclo de suas encarnações, experimentam a Noite das Trevas que um buscador sabe, como vítima de suas próprias ilusões. Se o discípulo no Caminho se protegeria da contaminação que o buscador perdido mostra temporariamente, o discípulo deve sentir a maior compaixão por ele, e pede incessantemente que eventualmente ele seja esclarecido e ajudado cósmicamente.

Seguindo este artigo triste ao qual me refiro, o pensamento vem à minha mente (eu não sei por que associação de idéias) das seitas e grupos religiosos que proliferam em nossa Terra. Sem dúvida, é por causa da intolerância que alguns deles mostraram, ou talvez porque a maioria deles não hesite em fazer insinuações falsas como as que preenchem o artigo que acabei de ler. Seja lá o que for, este é o tópico que escolhi para o meu contato esta noite com a Catedral da Alma, esperando que um Mestre lá mais me ilumine.

Não penso que seja necessário explicar de novo o “ritual” seguido para realizar o contato e levantar-me à Catedral da Alma. Eu acho que tudo sobre isso foi dito nas primeiras páginas deste livro, e em outras ocasiões por ocasião de contatos anteriores. No entanto, em um dos últimos capítulos, terei de voltar para ele, porque pretendo relacionar detalhadamente uma Iniciação Cósmica conduzida ao nível da Catedral da Alma.

Hoje, então, não vou informar aqui os detalhes da “viagem”. Cheguei com segurança, e é na semidernidade do meu santuário que eu ouço o Mestre:

“Sua pergunta” ele começa “, está mal redigida, embora seja suficientemente compreensível para chegar ao nosso conclave e para que não lhe seja solicitada resposta. Você parece fazer a diferença entre as seitas e o que você chama de grupos religiosos. Agora, estes últimos , são as próprias seitas. Curiosamente, eles são os que usaram intencionalmente a palavra “seita” em um sentido depreciativo, esquecendo que, ao fazê-lo, eles também se atribuem essa qualificação restritiva.

“Pense por alguns momentos: o mundo tem mais de três bilhões de pessoas. O mais importante do pensamento religioso – o budismo em suas diversas formas – tem quase um bilhão de adeptos. Próximo ao islamismo, com oitocentos milhões de muçulmanos. Em terceiro lugar é o catolicismo, com seiscentos milhões de batizados, dos quais menos de um vigésimo são “praticantes”.

Em seguida, o protestantismo com seus muitos ramos, com o número de fiéis que se aproximam dos católicos. Você mesmo, que é da religião católica , e vivem em um país teoricamente católico na maioria – você não pode escapar de uma certa tendência para acreditar que sua religião é a mais importante do mundo e que suas injunções, mais ou menos bem fundamentadas, variando com os tempos e as latitudes são muito obrigatórios para toda a humanidade.

Nesse sentido, como muitos outros, você cometeu erros durante muito tempo. Em todo o Oriente, em todos os países islâmicos, nos países onde o catolicismo não está fortemente enraizado, as atividades católicas (e com muito bom motivo), as opiniões, a influência e as diretrizes católicas são completamente ignoradas ou simplesmente mencionadas como novidades de interesse meramente secundário.

Nunca as notícias sobre eles ocupam a primeira página dos jornais, raramente são mencionadas em transmissões de rádio, e mais raramente ainda na televisão, contrariamente ao que está acontecendo nos países latinos, onde a maioria das pessoas são católicas. Mas pode-se dizer a mesma coisa sobre o Islã ou o Budismo. Os jornais nos países latinos falam muito pouco de suas atividades.

“Vamos então considerar os números: um bilhão de budistas, milhões e oito de milhões de católicos” batizados “, etc. Nenhum desses números representa a população total da Terra.

Cada uma é uma parte ou uma seção, e cada religião, conseqüentemente, por grande que seja a minoria, é uma seita. Além disso, centenas de milhões de pessoas são chamadas ateitas pelas diferentes “seitas” religiosas, que acabo de citar.

Na verdade, os ateus são chamados assim porque não estão vinculados por dogmas ou pela fé particular dessas seitas que usam a palavra “ateu” de uma maneira tão depreciativa como a forma como eles usam, para outros, a palavra “seita”, que se refere igualmente a si mesmos. Agora, há poucos ateus no sentido absoluto do termo.

Entre o número considerável daqueles que não aderem a nenhuma fé específica, a qualquer das “seitas” de que falei, existem muitos crentes que praticam uma espécie de religião pessoal, seguindo as regras da vida e os princípios morais que são altamente som e desprovido de hipocrisia, que, infelizmente, pequenas ou grandes seitas religiosas despertam dentro de seus seguidores que estão preocupados com a opinião de sua igreja ou de seus vizinhos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *